segunda-feira, 31 de março de 2014



Nas manifestações ocorridas em junho foi enorme a truculência da policia e a violência que o Estado tratou os manifestantes. Essa violência não se esgotou e tem sido frequente a perseguição jurídica e política à ativistas, isso sem falar na criminalização dos movimentos sociais e das praticas históricas de luta e resistência.
Nos, Tambores de Safo estávamos em junho nas ruas, e nas ruas permaneceremos com nossos instrumentos que são a expressão da nossa insatisfação com esse sistema político e econômico que nos oprime.
Em junho duas companheiras do grupo (Lila M. e Micinete) foram presas, agredidas e fichadas por incitação a violência (tocar percussão, supomos, está sendo interpretado como violento), as mesmas companheiras estão respondendo ao processo, e, recentemente houve uma audiência de conciliação da Lila M. onde foi negociado o pagamento de uma multa no valor de R$1.086,00.
A negociação foi aceita para que a companheira não ficassem paralisada ou “fichada” e para que coletivamente pudéssemos pensar em estratégias de resistência. Contudo, a multa precisa ser paga para que o Estado não incorra “legitimamente” contra a companheira.
Estamos, portanto, fazendo uma campanha de arrecadação de dinheiro para pagar a multa, a primeira parcela precisa ser paga até dia 10 de abril.
Para colaborar deposite o valor que quiser / puder contribuir na conta das Tambores de Safo (que está no nome de Deyse Mara Miranda de oliveira e Marliete Beserra da silva):
Banco Caixa Econômica Federal
Conta Poupança: 00018236
Agencia: 0578
OP: 013
A perseguição de ativistas e criação da cultura de medo tem como objetivo nos paralisar, mas aprendemos que podemos exercitar a solidariedade e junt@s resistir!!!

Juntxs somos mais fortes!

Quem quiser saber mais assista o documentário "Com Vandalismo", produzido pela Nigérias Filmes (se estiver com pressa assista a partir de 53m)

https://www.youtube.com/watch?v=KktR7Xvo09s











Nenhum comentário:

Postar um comentário